O que o Varejo pode fazer para aumentar os resultados em 2017? – Franchise Intelligence

O que o Varejo pode fazer para aumentar os resultados em 2017?

O que o Varejo pode fazer para aumentar os resultados em 2017?

Há muitas expectativas para esse ano que começa, mas o mercado não pode ser utópico e acreditar que uma simples mudança de calendário irá resolver todos os problemas enfrentados nos últimos dois anos. A expectativa é sim de melhora, mas ainda com muitas incertezas, tanto por questões internas como externas.

Alguns fatores influenciam diretamente na rentabilidade do Varejo, como mercado de trabalho, renda, inflação, juros e confiança do consumidor, assim, é preciso entender como eles vão se comportar nesse ano. Os três últimos indicadores devem melhorar consideravelmente, principalmente a inflação que tem uma previsão de 4,9%, mas os dois primeiros são os últimos que começam a reagir, por isso, o mercado deve se manter atento e ágil para lidar ainda com o baixo movimento nas operações e com o bolso fechado do brasileiro.

A Revista Novarejo (ed. 051, Dezembro/Janeiro 2017) entrevistou diretores de redes de Varejo e especialistas em economia e tendências para entender como as marcas se comportaram em 2016, principalmente aquelas que conseguiram crescer em meio a crise, e o que indicam para focar em 2017.

O que fizeram as redes que cresceram em 2016?

A rede Raia Drogasil conseguiu manter o crescimento na lucratividade esse ano e pretende continuar com o plano de expansão, abrindo mais 200 lojas em 2017. O resultado só foi possível porque a marca se preocupou em atender as necessidades dos clientes, tendo um estoque completo, com medicamentos e produtos de beleza e de higiene, sem se esquecer da qualidade no atendimento.

Já o grupo O Boticário abriu 70 unidades em 2016, 20 acima do previsto. Esse crescimento só aconteceu por conta de uma série de ações que visaram o longo prazo e a sustentabilidade da marca.

Outro exemplo de quem se planejou para crescer é a rede de pizzarias Patroni. A empresa aproveitou a queda nos preços dos imóveis para comprar pontos e ainda renegociaram aluguéis com os shoppings, uma vez que mais de 90% das unidades estão nesses locais.

As estratégias para crescer em 2017

Renegociações com Fornecedores

Não será possível manter a competitividade sem uma relação estratégica com o fornecedor. Assim, o ideal é buscar benefícios que desenvolvam ambas as partes e estreitar ainda mais o relacionamento com os melhores fornecedores sem esquecer da qualidade.

Revisão de preços

E saber negociar no momento da venda são pontos importantes para uma operação se manter bem em 2017. Analise principalmente os produtos fora de linha e os sem giro para diminuir os preços e oferecer descontos interessantes. Não é preciso vender tudo a preço de custo, mas este é o momento de diminuir um pouco a margem de lucro para atrair e manter consumidores. E, mais que preços, é fundamental o varejo trabalhar com a proposta de valor do seu atendimento e dos seus produtos.

Análise de custos

Cortar custos desnecessários nunca se mostrou tão vital, renegocie aluguéis e outros custos do PDV, você não quer fechar as portas e muito menos os shoppings querem que você saia. Veja quais custos são desnecessários ou podem ser cortados sem muitos danos colaterais, como uma melhor escala de vendedores, de forma que cada um aproveite as suas características, ou automatizar algumas tarefas manuais, como geração de relatórios e interpretação de dados da operação.

Estocagem de pontos comerciais

Fazer igual a rede pizzarias Patroni é uma boa saída. Aproveite os preços baixos dos imóveis para conseguir pontos interessantes a um preço acessível e ainda poder negociar com os proprietários e construtoras. Além de garantir bons pontos, será possível atrair novos franqueados e oferecer aluguéis mais baratos.

Inovação em produtos e serviços

Focar na qualidade do produto e do atendimento nunca foi um custo e neste ano tão pouco. Como você pode se diferenciar do seu concorrente? Quais ações você pode fazer para fidelizar os seus consumidores?

Investimentos em experiência do consumidor

Pense em como a sua loja pode atender os consumidores omnichannel e em como os seus vendedores vão atender as expectativas desse público tão exigente. O que o cliente mais quer hoje é ter uma experiência única em sua operação, do contrário, ele compraria em qualquer outro ecommerce, então aproveite para encantar quem entra em sua loja com um serviço de qualidade.

Além desses pontos, a Endeavor também conversou com alguns profissionais da área e eles apontaram outras questões que serão importantes para o Varejo em 2017, como:

Varejo Híbrido

Está cada vez mais difícil manter o consumidor dentro da loja, então elas estão criando ambientes onde podem ser encontrados itens de diferentes segmentos. Assim como farmácias não vendem mais somente medicamentos, mas também produtos de higiene e beleza ou ainda cafés que também vendem roupas e acessórios que combinem com o perfil do público. O importante é manter a personalidade da marca e atender as necessidades e desejos dos seus consumidores.

Consultoria

Já falamos em nossas Trilhas de Capacitação e vamos falar aqui, a equipe de vendas precisa atuar mais como consultora. Para oferecer bons serviços, é fundamental lembrar do elemento humano e procurar se relacionar e orientar o consumidor para o melhor aproveitamento do produto. É preciso que os vendedores não estejam apenas interessados em fazer uma venda e forçar um produto qualquer, mas entender o que o cliente necessita para oferecer o melhor item possível.

Exigir exclusividade é cada vez mais difícil

Hoje, não é mais possível querer que o cliente compre apenas de você devido a enormidade de opções disponíveis. Se uma pessoa quer comer um hambúrguer, ela pode escolher entre estabelecimentos de hambúrguer gourmet, ou do tradicional x-burguer ou ainda uma casa de sanduíches naturais e fit. Não tem problema a pessoa comprar do concorrente vez ou outra, o importante é fazer com que ela não esqueça de você.

 

2017 será um ano igualmente desafiante, mas que pode representar o começo de uma recuperada para o Varejo. O que você fará de diferente para melhorar os seus resultados esse ano?

Leave a comment

Your email address will not be published.


*