Modelo de Gestão de Franquias: você tem um?

Não é segredo para ninguém a importância de, ao adquirir uma franquia, saber gerir ou ter um modelo de gestão para seu negócio. E, em tempos em que a economia não está tão aquecida, é crucial, pois através desse modelo composto por atividades, análises, estratégias e ação/tomada de decisões, é que se definirá o sucesso ou fracasso do investimento.

Baseado nas boas práticas da administração, temos 4 pontos de atenção, relevantes nos quais é essencial manter o foco: Gestão Comercial, Operacional, Financeira e a Precificação. Certo? Errado, pois normalmente essa parte do ecossistema de franquias e como eles vão funcionar fica a cargo do franqueador e já está pré-definido em contrato. Tem utilidade quando o franqueado tem domínio da gestão e consegue ler os dados compartilhados pelo grupo, agora, falando em gerir franquias, na prática não é o que acontece.

Você já se perguntou se o que está fazendo, se a forma como está gerindo sua franquia, vai garantir que suas metas e indicadores sejam alcançados e que a rentabilidade esteja garantida? Boa parte dos investidores entram para o mercado de varejo sem conhecimento ou domínio de gestão e esse é o grande calcanhar de Aquiles: investir sem saber gerir.

Buscar conhecimento em gestão de varejo, descobrir como funciona o modelo que lhe foi apresentado pelo franqueador, em bancos escolares ou através do learning (cursos on-line), pesquisar e saber sobre o segmento (concorrentes, mercado, economia, inovação no mercado etc), e especialmente aplicar, colocar em prática esse modelo de gestão são as chaves que vão abrir ou fechar suas portas e também é o primeiro passo para garantir o retorno desse investimento.

 

Como está o seu modelo de gestão

Outro ponto é, se esse modelo de gestão por parte do franqueador existe:

  • Estou e como estou aplicando?
  • Tenho processos bem definidos (desde atividades, análises e decisões/ações), estratégias claras e transparentes compartilhadas com todos os envolvidos?
  • Eu estou utilizando as estratégias sugeridas ou compartilhadas pelo franqueador?

A participação das equipes desde a ponta (estoquistas, vendedores etc), passando pela gerência, supervisores, até a tia do café e suas experiências é que vão fazer toda a diferença.

No caso, o vendedor é a porta de entrada, através dele você estará se posicionando no mercado. Hoje não basta apenas treinamento, aplicação de técnicas de venda, fechamento e, pronto, consegui meu cliente.

Não, na era da experiência do cliente, onde ele encontra um concorrente a cada esquina do shopping, do corredor ao quiosque e que atende com o produto procurado ou desejado e algum diferencial, o que fará toda a diferença é o relacionamento e a experiência da primeira compra. Nesse caso, sim, a primeira impressão é a que fica, normalmente sem segunda chance. Ao passar pela vitrine, ao ser recebido dentro da loja, ao conhecer os produtos, tudo, absolutamente tudo é avaliado.

E, então:

  • Seu vendedor está realmente preparado para se relacionar de maneira sensorial, emocional, percebendo o cliente e que precisa ir além do formal, do feijão com arroz?
  • E você ouve o que seu vendedor tem a dizer, quais suas dificuldades e suas ótimas experiências?
  • Realiza um feedback contínuo, direciona, corrige e previne situações, como, por exemplo, de produtos com ruptura no estoque?

Sobre seus clientes, você conhece o perfil, gênero, faixa etária, recorrência e quais os produtos mais comprados? É realizada comunicação depois da primeira compra, ou seja, é feito o pós-venda?  Pense em como está realizando estas ações e agindo sobre estas atividades.

Você sabe realizar estas análises sobre a sua operação? Consegue decidir qual posição/ação tomar, por exemplo, quando possui produtos sem giro a um período que já está comprometendo seu fluxo de caixa ou ainda tem o controle do inventário periódico? Utiliza tecnologia e inovação para estar à frente da concorrência?

Você sabe, os números e os dados não mentem, então não tenha preguiça de ganhar dinheiro e ter o retorno de seu trabalho, use estas informações, pois elas valem ouro.

Esta provocação sobre gestão contém todas as respostas e, veja, tudo está interligado. Se tratando de sucesso do cliente você não mede esforços para, no mínimo, entregar o que ele precisa ou deseja e para melhorar a realidade de seus clientes, para encantá-lo, esta é a ideia aqui e certamente você vai mudar sua realidade para melhor.

Andréia de Almeida

Formada em Gestão de Tecnologia da Informação. Batalha pelo sucesso e excelência no relacionamento com o cliente. É apaixonada pela cultura do oriente médio. Cinéfila, acredita que seus olhos podem ver e aprender o que seus pés ainda não alcançaram.

2 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.