Como administrar meu tempo estrategicamente para melhorar a performance da loja

Já discutimos diversas vezes aqui no blog sobre como a maneira de gerir mudou muito nos últimos anos: gestores precisaram deixar o feeling de lado para se guiarem por fatos, tiveram que aprender e gerir seu próprio tempo (que ficou bem mais escasso) e a tecnologia passou a ser o braço direito da gestão.

Acredito muito que a melhor maneira para evoluir de verdade seja se questionando. Por isso, vamos pensar em conjunto:

  • Você, como profissional, acredita mesmo que a forma de gerir a sua loja realmente mudou desde que você começou a trabalhar?
  • Seus micro processos são mesmo diferentes dos que você realizava 5 anos atrás?

Pergunto isso porque o discurso de análise de dados é muito fácil. Todo o mundo sabe que hoje em dia é preciso tomar decisões a partir de números, mas eu te garanto que a maioria das pessoas não faz isso. E sabe por que? A famosa falta de tempo.

Tenho certeza que você possui várias ferramentas no seu computador que te ajudam a trabalhar com CRM, verificar quais produtos você possui no estoque, quais foram vendidos ontem etc. E também tenho certeza que nenhuma dessas ferramentas é usada ao máximo porque você não tem tempo para aprender a mexer de verdade. Acertei?

Por isso, vamos falar sobre esse assunto que assombra toda a camada do varejo, desde franqueadores, proprietários, gerentes e até vendedores: como começar a adaptar a sua rotina para ter tempo de analisar os dados e tomar decisões baseadas neles de verdade, sem ladainha.

 

Aprenda a ser um líder

 

Clichê, porém, mais real do que nunca! Te desafio a encontrar empresas que crescem e tenham gestores que centralizam todas as atividades importantes. É impossível conseguir atingir resultados sem possuir um time que trabalhe bem mesmo com a ausência do líder/gestor.

Quando digo liderança, não me refiro apenas à construção de bons relacionamentos, ser um exemplo para a equipe etc. Quero dizer que você precisa criar um bom (e realista) planejamento para a sua loja e tomar suas decisões baseadas nele, desde a composição da equipe até a rotina operacional e estratégica da loja.

Não adianta nada querer que a operação melhore os resultados em comparação com o ano passado se você lida com a sua equipe da mesma forma que lidava há um ano. 

Melhorar resultados significa ter uma equipe mais capacitada e que tenha consciência do papel individual.

Sendo assim, você precisa mudar a forma com que lida com seus funcionários, mesmo em ações pequenas. Percebeu que eles não conseguem avançar em certos aspectos? Mude a forma com que os motiva, faça feedbacks mais constantes, entenda como o trabalho pode ajudá-los a atingir certos objetivos pessoais.

Os produtos que você vende são importantes, mas mais importante ainda são as pessoas que os fazem performar. Por isso, é preciso que o time que compõe a operação entenda seu próprio papel no atingimento do planejamento que falei anteriormente. Todos devem ser parte da estratégia.

Pense comigo: se seus funcionários entendem os objetivos da operação, sabem como o trabalho pode os ajudar pessoalmente, têm consciência do que devem melhorar para se tornarem melhores profissionais (e, consequentemente, ganhar um salário melhor) e estão capacitados para que façam seu trabalho mesmo sem um supervisor, já liberamos boa parte da agenda do gestor para analisar dados, certo?

Ser um líder significa delegar tarefas, garantir que elas sejam feitas e saber lidar com os pontos fortes e fracos da equipe, tudo de acordo com o planejamento estratégico da operação. Para isso, você pode pedir ajuda para planilhas, agendas e novas tecnologias, que é parte do próximo tópico.

 

Acompanhe os resultados da equipe periodicamente

 

Delegar não significa confiar cegamente que as pessoas estão fazendo o que lhes foi dado e esquecer essas atividades que não fazem mais parte da sua responsabilidade. Delegar significa passar tarefas e garantir que elas sejam feitas da forma correta e no tempo combinado.

Por isso, uma dica de ouro mais simples impossível: comece a realizar acompanhamentos semanais ou quinzenais com cada membro da equipe revisando o que lhes foi passado anteriormente e delegando novas tarefas para o próximo encontro. Assim, você responsabiliza as pessoas, desafoga sua a agenda e garante resultados.

Leia também: O que fazer para ter a melhor equipe de vendas em minha loja?

Esse artigo de gestão traz a reflexão de que o papel de um gestor não é realizar tarefas, mas sim garantir a produtividade da equipe. Por isso, se a sua agenda está cheia de atividades que terminam, repense! Um gestor realiza muito mais tarefas contínuas (como acompanhamento de metas e construção de relacionamentos).

 

Treine seu cérebro para entender números

 

Você já treinou a sua equipe, delegou as tarefas e está acompanhando tudo para que as metas sejam batidas e a sustentabilidade da operação seja mantida. Agora é só sentar e analisar! Certo? Errado.

Não é porque você riscou vários compromissos da agenda que todo o seu tempo disponível será usado para analisar os dados. É preciso também saber para quais números olhar – caso contrário, você só vai gastar tempo lendo planilhas inúteis em vez de fazer tarefas operacionais, como acontecia anteriormente.

Inclusive, caso você ainda não saiba, é justamente isso que a Disruptiva faz: transforma aquelas planilhas cheias de dados complexos e nebulosos em informações relevantes, de fácil leitura e transparentes para que sejam usadas de maneira inteligente.

A Hi Platform fez um excelente artigo sobre como se tornar uma pessoa analítica e usar seus esforços para aprender a ler dados da forma correta. Assim como tudo na vida, ter um perfil analítico também é só uma questão de aprendizado.

Não vamos adentrar nesse assunto porque já fizemos um post sobre análise de dados, e acredito que será muito mais produtivo se você ler o artigo completo da Hi Platform, porque tem bastante conteúdo legal.

 

Agora que você já tem a faca e o queijo na mão, só não performa se não quiser! Entenda quais as problemáticas da sua operação, refaça a sua rotina e tenho certeza que os resultados dessas mudanças virão em pouquíssimo tempo. Depois volte aqui e conta pra gente se a sua gestão está sendo mais eficiente 🙂

Ana Bittar

Saiu de Minas Gerais pra cursar Administração em uma ilha bonita e acabou descobrindo a Ilha do Silício. Trabalha como Customer Success na Disruptiva Franchise Intelligence e acha que SC seria melhor se os bares vendessem porção de torresmo.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.