5 passos para implantar gestão analítica na sua empresa

Hoje muito se fala em dados, big data e gestão analítica, e não é à toa. Praticamente tudo o que fazemos se torna uma informação a ser coletada e analisada por alguma empresa. O mesmo se aplica aos negócios, já que a grande maioria usa um sistema de gestão (ERP) para gerir melhor a empresa e acompanhar o que acontece em cada departamento. Os ERPs são capazes de coletar uma diversidade de dados, cada um com as suas características, e é bem provável que você já tenha esses dados em mãos também.

As dúvidas agora são:

  • O que fazer com eles?  
  • Qual a melhor maneira de analisá-los e interpretá-los?
  • Como essas informações podem melhorar os meus resultados?

É importante lembrar que ter um maior número de informações não garante magicamente que você tomará decisões melhores.

Nesse momento, entra a importância da inteligência analítica e da gestão voltada aos dados. Resumidamente, inteligência analítica é extrair valor dos seus dados, trabalhando para que os gestores possam otimizar suas ideias e decisões.

O escritor best-seller Bernard Marr definiu um método conhecido como SMART para esquematizar a interpretação e extração de valor dos dados:

  • S = Start with Strategy = Comece com uma estratégia

  • M = Measure Metrics and Data = Mensure métricas e dados

  • A = Apply Analytics = Aplique inteligência analítica

  • R = Report Results = Recolha os resultados

  • T = Transform your Business  = Transforme o seu negócio

Esse método nos ajuda a entender como o mundo realmente funciona, no caso, o mundo do seu negócio e mercado. A inteligência analítica precisa entrar no seu modelo de gestão, pois te ajuda a entender a causa e efeito das suas variáveis.

Para o varejo e franchising, podemos dizer que as variáveis são: quem, o que, quando, quanto, onde, como e por que aconteceu determinada venda. Através da análise e experiência, é possível identificar a razão de cada variável e como elas estão relacionadas entre si. Sabendo disso, fica mais fácil e claro entender como e quanto as decisões gerenciais vão impactar no seu negócio, podendo prever resultados e ajustar estratégias quando necessário.

5 passos para implantar gestão analítica na sua empresa

Vamos falar de um exemplo prático.

1 – Comece por levantar uma estratégia ou questionamento do que você quer analisar: “Por que meus vendedores estão com baixa performance?”.

2 – Busque os dados necessários para responder o questionamento inicial: “PA”, “TM” e “Taxa de conversão”.

3 – Mensure as métricas, estude e analise as informações para então colher os resultados: “PA abaixo do esperado”.

4 – Trace uma estratégia para resolver o problema encontrado: “Realizar um treinamento de determinados produtos”.

5 – Por fim, transforme o seu negócio.

Esse método precisa ser rotina na vida de quem é um usuário de dados, pois há inúmeros questionamentos e variáveis que podem ser analisados. Além de poder ser usado também para testar e prever novas ideias e abordagens.

Quando se utiliza inteligência analítica dentro da empresa, procura-se entender o comportamento do negócio, suas tendências, padrões de consumo do cliente e o que pode ser feito para melhorar o desempenho, minimizar custos e maximizar receitas.  

Ao contrário do que você pode estar pensando, trabalhar com inteligência de dados não é exclusivo de uma ou duas profissões e nem será necessário contratar um cientista de dados para a sua loja. Mas é necessário para todos aqueles que trabalham com os dados (chamados de data users ou usuários de dados), seja consumindo, interpretando ou tomando decisões, como consultor, supervisor, gerente etc. Nos negócios, os usuários de dados precisam pensar criticamente sobre métricas de mídias sociais, resultados de vendas, resultados trimestrais, qualidade de estoque e outros.

Por isso existem ferramentas que extraem e organizam os dados de diversas fontes para te apresentar de maneira fácil e compreensível. Porém, o fator humano é essencial para que a interpretação e a análise dos dados aconteçam.

A gestão analítica não é mágica e não cai do céu, tudo se baseia em tirar ideias dos dados que você já possui para tomar melhores decisões gerenciais. Com uma economia menos aquecida, uma concorrência mais acirrada e clientes mais exigentes e informados, aplicar métodos que trazem otimização dos negócios e até previsibilidade de resultados é um diferencial competitivo fundamental.

 

Compartilhe com a gente como você tem aplicado inteligência analítica no seu negócio ou as suas dificuldades para começar a por em prática 🙂

Bruna Gonçalves

Formada em Jornalismo, já trabalhou com marketing digital e agora se aventura na área de Gestão de Produto da Disruptiva Franchise Intelligence. Ama tudo o que envolve tecnologia, comida e experiência do cliente.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.